Mobilização surte efeito e audiência do carteiro Denivaldo é antecipada

Notícia publicada dia 07/12/2017

Tamanho da fonte:

O carteiro de Embu das Artes Denivaldo Jesus de Matos está preso desde o dia 24 de outubro por determinação do Juízo da 2º Vara Federal de Osasco. Quando reconheceu os assaltantes do carro dos Correios que dirigia, foi acusado por esses de ser cúmplice. E a (in)justiça acatou a acusação sem investigar ou abrir processo, sem considerar os indícios de falso testemunho e vingança dos assaltantes, sem levar em conta os 20 anos de Correios do trabalhador e sua ficha limpa, e o pôs atrás das grades.

O abuso de autoridade e a injustiça são flagrantes. Nem o escritor Franz Kafka chegou a esse requinte em sua obra prima “O Processo”. Mas a saga pode estar chegando ao fim graças à ação dos familiares e colegas de trabalho, com todo o apoio do SINTECT-SP.

Manifestação na Av. Paulista e audiência em dezembro

A manifestação realizada no dia 4 de novembro em frente ao prédio do Tribunal Regional Federal da 3º Região, na Avenida Paulista, surtiu efeito e conseguiu a antecipação para o dia 12 de dezembro, antes do recesso judiciário. Com isso, o companheiro pode ver a luz do dia em liberdade ainda nesse ano.

O advogado Diego Costa do Nascimento, que faz a defesa de Denivaldo, entrou no prédio judiciário e conversou com o desembargador responsável, enquanto os manifestantes do lado de foram entoavam gritos clamando por Justiça. Ele afirmou que “todos os funcionários do Tribunal estavam comentando sobre essa manifestação. A maioria se sensibilizou, vieram procurar saber sobre o caso. Isso já é um grande passo, conseguimos chamar a atenção, mas precisamos fazer mais, divulgar mais, espalhar mais, que o resultado positivo poderá vir o quanto antes”.

Uma nova manifestação poderá ser realizada neste mesmo dia (12 de dezembro). A ideia inicial é protestar em frente à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), em busca de apoio parlamentar dos deputados estaduais. O SINTECT-SP estará lá e em todos os locais que for necessário para levar o apoio da categoria e buscar a reparação da injustiça cometida com o companheiro.

Entenda o caso

Denivaldo Jesus de Matos, de 42 anos, está preso desde o dia 24 de outubro por ter sido acusado pelo Juízo da 2º Vara Federal de Osasco/SP de chefiar e simular crimes de roubo em participação com os menores infratores no assalto ocorrido no dia 16 de junho de 2017, quando dirigia o carro de encomendas dos Correios e foi surpreendido por dois adolescentes. Em depoimento prestado, os menores apontaram Denivaldo como cúmplice do crime, acusação essa acatada pela Justiça. Ou seja, os assaltantes (co-réu) V.A.R. e K.J.T. cometeram o crime e ainda depuseram contra Denivaldo, acusado de ser membro de organização criminosa e falso testemunho.

Clique AQUI para ver texto sobre a audiência pública realizada no dia 29 de novembro, na Câmara Municipal de Embu das Artes.