Combater a péssima administração do Postalis, para que ele cumpra o seu papel

Notícia publicada dia 28/06/2013

Tamanho da fonte:

O fundo de pensão complementar da nossa categoria, o Postalis, tem o objetivo principal de complementar o salário do trabalhador, no momento em que ele se aposenta, de forma que ele continue recebendo o salário que tinha na ativa.

Há anos o Postalis passa por problemas. Uma das grandes responsáveis por isso é a sua administração. A imposição de seu saldamento, a mudança do sistema de Benefício Definido (BD), os aumentos constantes dos valores descontados, as perdas em investimentos duvidosos, assim como o risco deste fundo de pensão não ter como cumprir com suas obrigações são preocupantes.

Um dos pontos debatidos no 2º Congresso da FINDECT foi o Postalis, em especial seus problemas e a necessidade da luta para que o mesmo seja administrado de uma forma democrática e transparente, além de competente. Para isso é necessário que os trabalhadores tenham o máximo de informações possíveis, e unidade para ter força ao exigir as mudanças necessárias.

Preocupado com isso o SINTECT/SP, através do Jornal “O Ecetista” e de seu site, publicará matérias de esclarecimento e denúncias em relação ao que se entende como irregularidades da administração do Postalis.

O companheiro Rogério Ubine, ex-conselheiro do Postalis, cargo para o qual foi eleito pelos trabalhadores, apresentou durante o Congresso informações importantes e denúncias graves. Ele se dispôs a escrever textos que expliquem o funcionamento e os problemas do Instituto, para que a nossa categoria fique sabendo cada vez mais sobre esse assunto, que tem a ver com o futuro de cada trabalhador ecetista no momento de suas aposentadorias.

SINTECT/SP – GESTÃO RESPONSABILIDADE E + CONQUISTAS

Compartilhe agora com seus amigos