#SAIUNAMÍDIA: Atraso na entrega de correspondências provoca tumulto no Centro de Distribuição de Suzano

Notícia publicada dia 07/03/2018

Tamanho da fonte:

Segundo os carteiros, este é o quarto episódio de confusão provocada pela falta de entrega de cartas e encomendas

Carteiros e clientes entraram em tumulto nesta quarta-feira (7) no Centro de Distribuição Domiciliar (CDD) dos correios, da Avenida Governador Mario Covas Junior, a Marginal do Una, em Suzano. Segundo a categoria, o imbróglio é decorrente a falta de entregas de cartas simples e de encomendas. O DS publicou matéria no domingo mostrando que os Correios decidiram restringir a entrega de correspondências em bairros com alto índice de violência como é o caso do Miguel Badra, assim realizando entregas simples em dias alternados.

Este é o quarto episódio de confusão no CDD de Suzano. Todos sendo resultado da insatisfação provocada pela falta de entrega de correspondências e encomendas. A constante onda de tumultos foi relatada, de modo unânime, por, ao menos, oito carteiros, que pediram para não se identificar por medo de represálias.

A discussão desta quarta ocorreu após alguns clientes tentarem invadir uma área restrita a funcionários. Houve empurra-empurra, mas ninguém ficou lesionado. O DSesteve no local, porém, a confusão havia se encerrado. Somente havia a aglomeração de carteiros e clientes.

“Num tumulto anterior, eu recebi uma paulada na cabeça. É complicado isso tudo, porque a gente é refém da falta de funcionários. Os clientes estão certos em buscar seus direitos, mas esquecem que d’outro lado há nós, que tentamos fazer o melhor”, comentou um dos carteiros, que pediu para não ser agredido.

População

A situação vem acarretando sérios problemas aos suzanenses. Um exemplo é o do técnico em telefonia Jecione Cezario da Silva. Segundo ele, as constantes faltas no trabalho poderão provocar a dispensa do trabalho. “Estou tentando pegar o documento do meu carro tem mais de uma semana. Eu moro no Miguel Badra. No documento dos Correios, diz que foram até minha casa e eu não estava, porém, é inverdade. Minha família estava lá”.

Além dele, o suzanense Ronaldo Malta também diz que o problema na entrega também o prejudica. “Falaram que foram na minha residência, e deram que eu não estava. Agora pergunto: como falam isso, se eu estou esperando essa encomenda há semanas, portanto, fico o dia inteiro dentro de casa?”, questionou.

DS enviou questionamentos aos Correios sobre os problemas relatados no texto. Até o fechamento deste texto, a resposta não havia sido enviada.

FONTE: Diário de Suzano

Compartilhe agora com seus amigos