SINTECT-SP questiona direção da ECT sobre alterações na jornada de trabalho

Notícia publicada dia 16/10/2020

Tamanho da fonte:

O Sindicato questionou a direção da ECT sobre mudanças unilaterais no cumprimento da jornada de trabalho e assédio aos trabalhadores. O SINTECT-SP defende a manutenção da jornada de trabalho nos moldes anteriores à sentença normativa.

Através de ofício, o SINTECT-SP questionou mais uma ‘novidade’ da direção militar da ECT e do governo Bolsonaro que, sem constituir diálogo com os trabalhadores e trabalhadoras, têm usado muitos gestores para comunicar informalmente e sem nenhum documento oficial mudanças no cumprimento da jornada de trabalho.

Os trabalhadores que há muitos e muitos anos sempre trabalharam através da jornada de 40 e 44 horas, porém com uma compensação financeira para quem trabalhasse aos sábados, mas que foi suprimido pelo TST em julgamento que penalizou a categoria ecetista com a retirada de inúmeros direitos.

A Diretoria do SINTECT-SP não aceitará nenhuma retaliação que venha prejudicar os trabalhadores, devido a falta de veracidade nas informações, por parte da Diretoria dos Correios e desse governo que tem ódio da classe trabalhadora. Dessa forma questionamos a medida através de ofício e exigimos informações transparentes e que respeitem os trabalhadores.

Veja o inteiro teor do ofício enviado à direção dos Correios:

OFÍCIO

Compartilhe agora com seus amigos