Ato na estação Barra Funda conscientiza a população em defesa dos Correios Público

Notícia publicada dia 07/10/2019

Tamanho da fonte:

Na última sexta-feira (04/10), ato unificado com o Sindicato dos Metroviários de SP na Barra Funda coletou milhares de assinaturas contra a privatização dos Correios; também foi realizado panfletagem de carta aberta esclarecendo sobre os prejuízos causados a população com a privatização da estatal.

A diretoria do SINTECT/SP deu início a diversos atos e panfletagens nas estações de metrô, terminais rodoviários e praças públicas e de grande circulação de pessoas a fim de promover o diálogo com a população em defesa dos Correios. Esse primeiro ato após a campanha salarial da categoria foi realizado na grande estação da Barra Funda, com apoio do Sindicato dos Metroviários, da AME, FINDECT e da CTB e busca conscientizar a população sobre a importância de defender os Correios 100% público e estatal.

Em 356 anos de existência, os Correios que está presente em todos os municípios brasileiros, consolidou o seu protagonismo no desenvolvimento econômico, social e integração de todo Brasil. A população e os empresários serão os maiores prejudicados com a precarização, redução de sua atuação e privatização dos Correios. Mas é isto o que vem fazendo a política adotada pelo Governo Bolsonaro e Paulo Guedes.

Os atos e panfletagens em defesa e conscientização da população da importância da manutenção da empresa 100% pública é extremamente necessário e exige a participação da categoria em todo país na coleta de assinaturas para o abaixo-assinado contra a privatização dos Correios. Inclusive na unificação com demais categorias em defesa das empresas estatais ameaçadas pelo atual governo de privatização. A luta contra o desmonte das estatais precisa se intensificar em todo país.

A FINDECT e o SINTECT/SP não deixarão que por meio da redução do quadro de trabalhadores e do fechamento de agências, o atual governo reduza o papel social da ECT. Com isso, todos os brasileiros e brasileiras saem prejudicados, é preciso lutar e barrar que o governo atual desmonte a empresa e retire o direito da população a comunicação e integração.

“A diretoria do Sindicato avalia que essa mobilização foi importante e que outras estão programadas para serem realizadas em diversos locais da cidade, da grande SP e do interior. Dialogar com a população é necessário para desmentir as diversas informações falsas sobre os Correios divulgadas pela mídia e pelo governo, os trabalhadores terão um papel crucial nesse movimento de esclarecimento da população e o sindicato convoca toda categoria para estar engajada nessa luta em defesa do emprego e dos Correios 100% público, estatal e presente em todos os municípios brasileiros, essa é a nossa luta e sairemos vitoriosos de mais uma batalha”, concluiu Diviza, presidente do SINTECT/SP.

O sindicato dos metroviários de SP e a CTB participaram efetivamente nessa mobilização, denunciando que, por trás das justificativas mentirosas do atual governo sobre os Correios, existe um projeto de corte de empregos, a fim de enfraquecer a organização dos trabalhadores e seu sindicato e de entregar os Correios “enxuto” para a entrega da estatal, essencial à população, com o único objetivo de obter lucro e sem dar nenhuma garantia de atuação nas regiões onde o serviço é subsidiado. “Os Correios público é extremamente importante para alavancar a economia do país e garantir o direito do povo ao serviço social mais bem avaliado pela população”, disse Wagner Fajardo, coordenador-geral do sindicato dos Metroviários de SP.

O objetivo do SINTECT/SP e de todas as lideranças envolvidas foi chamar a atenção da população sobre o grave processo de privatização dos Correios e seus impactos a população. E denunciar a ameaça do governo federal na venda da maior, estratégica e importante estatal.

SINTECT/SP E FINDECT NA LUTA CONTRA O DESMONTE E PRIVATIZAÇÃO DOS CORREIOS!

Compartilhe agora com seus amigos