CDDs Itaqua e Odete prorrogam estado de greve até 01/11

Notícia publicada dia 15/10/2018

Tamanho da fonte:

A direção da DR-SPM pediu prazo até 31/10 para responder as reivindicações dos trabalhadores – Sem soluções haverá greve por tempo indeterminado!

Os companheiros dos dois CDDs entraram em estado de greve no dia 25 de setembro, após uma assembleia que debateu a situação caótica desses setores da região do Alto Tietê. Deram prazo até 09/10 para a empresa apresentar soluções, caso contrário iriam à greve.

A direção da DR-SPM não apresentou soluções adequadas, mas solicitou prazo até 31/10 para vir com respostas e propostas. A data ficou como referência para a deflagração da luta, pois os trabalhadores do setor, numa prova de boa vontade, deram o prazo e vão realizar nova assembleia no dia 01/11 às 08h00.

Os problemas são vários e, sem soluções, a paralisação será inevitável. A falta de segurança nas entregas é uma delas, além da precariedade na manutenção nos carros e motos, e a morosidade absurda na abertura das CATs, com indicações claras de procedimento proposital.

Mas a principal reivindicação dos companheiros é para transformação em ARE (Área de Restrição de Entrega) da faixa de CEPs que abrange os bairros mais violentos, com a implantação de escoltas ou entrega interna. Isso é urgente porque é larga a faixa de CEPs em que não há a mínima condição dos carteiros pedestres e motorizados fazerem as entregas sem serem assaltados.

A nova assembleia, que contará com a participação dos Dirigentes do SINTECT-SP Camilo e Milton (Jacaré), será realizada no dia 01/11, às 08h00, para deflagração da greve por tempo indeterminado. Caso não sejam apresentadas soluções para os problemas e reivindicações levantadas.

Compartilhe agora com seus amigos