Centrais definem manifestação no dia 31 de março e greve geral no dia 28 de abril

Notícia publicada dia 28/03/2017

Tamanho da fonte:

O SINTECT-SP chama a categoria a somar forças com todos os trabalhadores brasileiros na luta contra as Reformas da Previdência e Trabalhista e a terceirização generalizada

banner_sintecT_sp_chamada_grevE_geral_28_De_abril_28_03_017

As Centrais Sindicais e os movimentos sindical e popular estão organizando e convocando a luta contra os ataques contidos nas propostas do governo Temer para as reformas previdenciária e trabalhista e contra a terceirização irrestrita, já votada pelos deputados governistas.

O Dia Nacional de Mobilização e Greves e os atos realizados no dia 15 de março em todo o país mostraram o repúdio e a força dos trabalhadores com paralisações em diversas categorias, como metroviários, motoristas de ônibus, da educação e bancários, entre outros.

Nós, trabalhadores dos Correios, demos uma grande demonstração de unidade, consciência política e espírito de luta com a realização de uma grande paralisação que envolveu mais de 8.000 ecetistas em São Paulo.

O SINTECT-SP reafirma a importância de ampliar essa mobilização e chama os ecetistas a somarem à luta que já envolve a maioria das categorias, participando das próximas atividades convocadas pelas centrais.

Manifestação dia 31/03 e greve geral dia 28 de abril

O Fórum das Centrais Sindicais se reuniu na segunda-feira, 27 de março, e definiu um calendário de mobilização, rumo à uma greve geral no país no dia 28 de abril, com uma mobilização preparatória no dia 31 de março. Participaram da reunião do fórum representantes das Centrais UGT, CTB, CUT, FORÇA, NCST, CSB, INTERSINDICAL, CONLUTAS e CGTB.

A mobilização no dia 31 prevê atividades durante todo o dia um ato na Av. Paulista após as 16h00 (como ocorreu no dia 15 de março). O Sindicato chama todos os trabalhadores dos Correios de São Paulo a participarem do ato!

Durante todo o mês de abril os Sindicatos realizarão assembleias, reuniões, plenárias e manifestações com suas categorias rumo à construção Nacional da GREVE GERAL DIA 28/04!

O SINTECT-SP definirá data para uma ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA da categoria para debater e definir nossa participação no dia 28 de abril, em consonância com a luta contra a imposição de mensalidade no convênio médico, contra o DDA, o OAI e o fechamento das agências, pela contratação de funcionários e implantação da entrega matutina já!

A Diretoria do Sindicato reafirma que é preciso ir às ruas e lutar contra o desmonte da Previdência Pública, das leis trabalhistas, das estatais, e contra a terceirização irrestrita e generalizada aprovada pelos deputados, que Temer já disse que vai sancionar, e que pode significar a oficialização dos MOTs nos Correios e a terceirização de outras áreas, ampliando a privatização da empresa. Os projetos de reformas do governo Temer precarizam, flexibilizam a acabam com direitos históricos dos trabalhadores brasileiros.

Veja a nota à imprensa divulgada pelas Centrais Sindicais:

Reunidos na tarde desta segunda-feira (27), na sede nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), em São Paulo, os presidentes das centrais sindicais, dirigentes sindicais analisaram a grave situação política, social e econômica que o país atravessa e decidiram que:

Dia 28 de abril

Vamos parar o Brasil

As centrais sindicais conclamam seus sindicatos filiados para, no dia 28, convocar os trabalhadores a paralisarem suas atividades, como alerta ao governo de que a sociedade e a classe trabalhadora não aceitarão as propostas de reformas da Previdência, Trabalhista e o projeto de Terceirização aprovado pela Câmara, que o governo Temer quer impor ao País.

Em nossa opinião, trata-se do desmonte da Previdência Pública e da retirada dos direitos trabalhistas garantidos pela CLT.

Por isso, conclamamos todos, neste dia, a demonstrarem o seu descontentamento, ajudando a paralisar o Brasil.

São Paulo, 27 de março de 2017

Compartilhe agora com seus amigos