Congresso abre campanha Outubro Rosa 2016 contra o câncer de mama

Notícia publicada dia 03/10/2016

Tamanho da fonte:

Oficinas, audiências públicas, lançamento de livro e exposições de fotografia e pintura marcarão a mobilização do Congresso durante a Campanha Outubro Rosa. A campanha tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a importância da prevenção de uma doença que consta entre as principais causas de óbitos de mulheres, na faixa etária de 30 a 69 anos de idade.  

banner_sintect_rj_outubro_rosa_03_10_2016

Em Brasília as atividades, promovidas pela Procuradoria da Mulher do Senado, em parceria com a Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados e um grupo de trabalho (GT) composto por diversas entidades, serão abertas nesta terça-feira (4), na Rampa do Congresso Nacional, com o acendimento da iluminação rosa do Congresso e de edifícios públicos de Brasília, ação que marca o início da Campanha Outubro Rosa contra o Câncer de Mama.

Em geral realizada no primeiro dia do mês, a cerimônia de lançamento foi adiada para não coincidir com o primeiro turno das eleições municipais, que não acontecem em Brasília, mas mobilizam os deputados e senadores.

Na prática, as atividades do Outubro Rosa de 2016 começaram antes do início do mês. Desde a última segunda-feira (26/9), uma exposição fotográfica com depoimentos de mulheres que tiveram câncer de mama já está aberta no Espaço Galeria do Senado. Intitulada “Viva Vida”, e produzida pela organização não-governamental Recomeçar, a exposição será oficialmente inaugurada também nesta terça-feira e ficará aberta ao público até o dia 14/10.

Na abertura do Outubro Rosa também haverá uma homenagem póstuma ao médico Gibran Daher, autor de livro sobre o médico George Nicholas Papanicolau, responsável pelo desenvolvimento do exame de mesmo nome, que propiciou o diagnóstico precoce do câncer de colo de útero.

Audiências

Três importantes sessões de debate ocorrerão no Congresso, motivadas pela pauta do Outubro Rosa. A Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal faz audiência pública, na quarta-feira (19), para abordar a Lei dos 60 dias e a Lei da Reconstrução Mamária.

No dia seguinte, quinta-feira (20), o programa Pauta Feminina, da Procuradoria Especial da Mulher no Senado, debate as dificuldades que as mulheres com deficiência física enfrentam para realizar exames de detecção precoce do câncer de mama.

E na terça-feira (25), a Câmara dos Deputados realiza audiência pública com o tema “Principais tipos de câncer incidentes nas mulheres.”

Durante o mês, a Procuradoria Especial da Mulher realiza também duas oficinas sobre Saúde da Mulher, para funcionários do Senado.

De Brasília, com informações da Procuradoria da Mulher no Senado

Compartilhe agora com seus amigos