Dia Internacional da Mulher – A luta do 8 de março deve ser uma luta de todos os outros dias

Notícia publicada dia 08/03/2018

Tamanho da fonte:

A data foi adotada pelas Nações Unidas em 1975, a fim de lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres.

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, tem sua origem histórica nas manifestações femininas por melhores condições de trabalho e direito ao voto realizadas entre o fim do século XIX e o início do século XX na Europa e nos Estados Unidos, mas também pela luta contra as discriminações e violências à qual muitas ainda estão submetidas em plena segunda década do século XXI.

No Brasil, as mulheres podem votar desde 1932, já somam quase 50% da mão de obra no mercado de trabalho. Apesar de poderem votar e serem votadas há mais de oito décadas, atualmente as mulheres ocupam somente 9% das cadeiras da Câmara dos Deputados e 15% das do Senado.

Um dado alarmante em 2017, é que a cada duas horas, uma mulher é assassinada no país, isso representa 12 mulheres por dia assassinadas. São 4.473 homicídios dolosos, sendo 946 feminicídios, ou seja, casos de mulheres mortas em crimes de ódio motivados pela condição de gênero.

Trata-se de um aumento de 6,5% em relação a 2016, quando foram registrados 4.201 homicídios (sendo 812 feminicídios).

“Números que não podem ser ignorados, a realidade que é preciso lutar e cobrar uma ação mais efetiva para coibir e prevenir a violência doméstica e familiar, garantindo a integridade física e proteção às mulheres.” Ressaltou a Diretora Marta Alves.

Neste dia 8 de março de 2018, as mulheres irão se concentrar na Praça Osvaldo Cruz, às 16h.

“Estaremos nas ruas e convido as mulheres ecetistas a participarem da marcha, e mais uma vez reafirmar nossa luta e mobilização em prol da equidade entre homens e mulheres e pelo aumento da representatividade das mulheres em todas as instâncias – no trabalho, na política, nos movimentos sindicais e sociais”, disse Silvana Azeredo, diretora da pasta da saúde do SINTECT-SP.

Hoje é dia de luta, sim, 8 de março, mas também de todos os outros dias.

Nos próximos dias a secretaria da mulher estará informando mais detalhes sobre o Encontro das Mulheres do sindicato e também da FINDECT.

Secretaria da Mulher do SINTECT-SP.

Compartilhe agora com seus amigos