Em entrevista à Folha de S. Paulo, Temer diz que privatização dos Correios está próxima!

Notícia publicada dia 20/07/2016

Tamanho da fonte:

Em matéria publicada na Folha de São Paulo, de 19 de julho, sob o título “Temer que parceiro privado nos Correios”, o jornal informa que, em reunião ministerial, contando com a presença do senhor Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, os Correios estão em situação de penúria financeira.

destaque_charge_privatizacao_correios_20_07_2016Após ouvir as informações, o Presidente Interino, Michel Temer, ponderou que “seria bom” implantar nos Correios o modelo adotado na área de seguros no Banco do Brasil, que consiste em uma holding, sob o controle da União, e subsidiárias ligadas à ela, mas sob controle e gestão da iniciativa privada, principalmente na área de logística e de entregas expressas (SEDEX). Coincidentemente (ou não), são elas que dão maiores lucros à Empresa no momento.

O projeto não é novo, mas o atual momento é mais perigoso e perverso. Não apenas pelas questões internas da Empresa, como o atual momento político, dominado por ideais conservadores, tanto no executivo, quanto no legislativo. Infelizmente, o governo que a população brasileira elegeu, contribuiu com isso. Não apenas com a escolha do vice, atual presidente interino, como também pelas mudanças implantadas nos Correios, que estão facilitando a sua privatização, vide lei 12.490/2011 e a criação da CorreiosPar.

Independente da situação atual, a categoria ecetista, como sempre fez, irá atuar para manter os Correios como Estatal, pública, de qualidade, e a serviço do povo. Não se furtará a travar a luta política e ideológica contra os adeptos do neoliberalismo que aí estão. A categoria irá às praças, às ruas, aos meios de comunicação, esclarecer à população sobre as reais intenções dessa prática política, assim como os prejuízos que ela sofrerá.

Contamos com a participação e o engajamento de todos os Trabalhadores Ecetistas nessa luta. A omissão irá nos enfraquecer e fortalecerá nossos inimigos. Não é o momento de requentar velhos discursos de divisão e separatismo.

À Luta, companheiros e companheiras! Porque só com ela, se alcança a vitória!

Para acessar a matéria publicada na Folha de S.Paulo, clique aqui!
Compartilhe agora com seus amigos