Empresa deixa categoria sem o vale cultura

Notícia publicada dia 21/10/2016

Tamanho da fonte:

Entra diretoria, sai diretoria, e os problemas de gestão persistem na ECT. Desta vez deixarão a categoria sem o vale cultura pelos próximos 3 meses (outubro, novembro e dezembro), até que se finalize um novo processo licitatório.

destaque_ect_deixa_categoria_sem_vale_cultura_21_10_2016_2A alegação dada é que a empresa que administra esse vale rompeu contrato com a ECT. Assim, de uma hora para outra? Os responsáveis na ECT pelo contrato não sabiam que havia problema? É lamentável.

Se um trabalhador operacional comete um erro ele é punido, mesmo se o erro prejudicar uma só pessoa. A direção da empresa está prejudicando milhares, e o que vai acontecer?

Sindicato exige solução urgente

O SINTECT-SP e a FINDECT cobraram da ECT agilidade e rápida resolução desse problema. Ouviram da direção que depende de licitação, que pode levar tempo, mas não abrimos mão da exigência da rapidez. O trabalhador não pode ser punido pela incompetência administrativa da ECT. Ela tem que se virar para resolver o problema que criou.

O vale cultura é, para grande parte dos trabalhadores dos Correios, a única renda para ser usada na compra de um livro, de uma revista, num teatro ou num cinema. E o trabalhador precisa muito disso, porque ninguém pode viver só de comida e trabalho. Por isso ele é muito importante e tem de ser respeitado, assim como todos os demais direitos da categoria.

Vale Cultura é uma conquista dos Ecetistas

O Sindicato lembra que o Vale Cultura é um benefício conquistado pelos trabalhadores e integrante do Acordo Coletivo de Trabalho 2014/2015, cláusula 53ª.

Compartilhe agora com seus amigos