Empresa não avança na proposta e requer ampla mobilização dos trabalhadores

Notícia publicada dia 16/07/2019

Tamanho da fonte:

Sindicatos e federações levaram a rejeição das assembleias à proposta de retirada de direitos da direção da ECT, que só enrolou, não apresentou nada novo e deu indicação de que vai pagar pra ver se haverá mobilização e luta!

Nenhum retrocesso! Nenhum direito a menos! Todos na luta!

A DIGEP nem teve coragem de encarar os representantes da categoria. Enviou o 3º escalão da diretoria para exercitar a cara de pau e a enrolação.

Frente à informação da rejeição da proposta da ECT pelas assembleias, se limitaram a insistir que querem reduzir direitos devido à queda de receita da empresa. Não estão nem aí para a contradição do argumento, uma vez que a redução do quadro de funcionários, o excesso de tarefas e o aumento da produtividade por si só geram aumento da arrecadação e dos lucros. Sem contar o aumento enorme da entrega de encomendas.

Só enrolaram os representantes sindicais na reunião. Não apresentaram proposta nem disseram que irão apresentar. Não deixaram nenhuma perspectiva. E ficou evidente que a tática deles é empurrar a negociação com a barriga.

Lugar de trabalhador é na luta

Esse sempre foi nosso lugar, e agora mais que nunca. Se não acreditarmos em nossa força, união e mobilização, eles vão nos esfolar!

Os Sindicatos devem intensificar os atos, mobilizações e reuniões setoriais nos próximos dias, contando com a participação dos trabalhadores, que precisam mostrar que estão dispostos a defender e manter seus direitos com assembleias lotadas!

A hora exige ação. Vamos juntos fazer acontecer!

Um exemplo rápido de parte do que estão querendo tirar da categoria:

Perda no ticket pra quem trabalha de segunda a sexta:
33 tickets a menos = R$ 1.252,68.
Ticket das férias (exclusão) = R$ 986,96.
Retirada do ticket peru = R$ 1.024,95 .
Total de perda anual = R$ 3.264,59.
Perda no ticket pra quem trabalha de segunda a sábado:
44 tickets a menos = R$ 1.670,24.
Ticket das férias (exclusão) = R$ 1.138,80.
Menos o ticket peru = R$ 1.024,95.
Total de perda anual = R$ 3.883,99.
Fora as outras cláusulas. No vale cultura, por exemplo, seria menos 600 reais.

A FINDECT orienta os trabalhadores e trabalhadoras intensificarem a mobilização e luta em defesa dos nossos direitos e conquistas!


4ª ATA DE REUNIÃO DE NEGOCIAÇÕES DE ACORDO COLETIVO DE TRABALHO – 2019/2020 (16/07/2019)


Fonte: Findect

Compartilhe agora com seus amigos