Guilherme Campos Intensifica o bombardeio para destruir direitos da categoria

Notícia publicada dia 03/03/2018

Tamanho da fonte:

Reduzir custos com mão de obra e privatizar os Correios sãos seus objetivos – Depois de atacar OTTs com a extinção do cargo, ele mira nos Atendentes e demais funcionários de Agências com demissão motivada!

A ata da 8º reunião da diretoria temerosa da ECT trouxe a notícia da reedição da suspensão das férias a partir de abril de 2018. A medida vem para aterrorizar o trabalhador. Não serve para nada além disso, porque as férias terão que ser concedidas em algum momento.

Demissão motivada nas agências

Mas há notícias piores na ata. Na reunião foi decidido fechar agências que chamaram de “som-breadas”, ou seja, com outra nas proximidades. E fazer um “plano de demissão MOTIVADA do excedente de funcionários de agências fechadas”. É isso mesmo que você entendeu. Os funcio-nários das agências fechadas serão demitidos com motivo. Está faltando funcionários e querem demitir mais!

Redução salarial

É isso que significa outra decisão da direção da ECT, de suspender o “mecanismo do Diferencial de Mercado a partir de março de 2018”. O salário está baixo, e agora vai ficar menor ainda sem o diferencial.

A ECT não realiza concurso há anos, não contrata funcionários para repor o quadro defasado e ainda realiza PDIs. Enquanto isso a carga de trabalho só aumenta. E com ela a sobrecarga e a penosidade no trabalho. E ainda vai reduzir os salários! Quem aguenta?

Teletrabalho

Outra decisão é a “implantação de Projeto Piloto de Teletrabalho”. É a aplicação de um dos itens mais polêmicos da reforma trabalhista de Temer. Por ele, o empregado trabalha a partir de sua residência, com seus equipamentos, consumindo sua energia elétrica, internet, água, banheiro, etc. A empresa vai custear tudo isso, ou vai colocar mais dinheiro no próprio bolso ao não ter que manter a estrutura para abrigar os funcionários?

Enxugar a empresa, reduzir custos com pessoal, terceirizar setores, entregar áreas inteiras ao mercado, acabar com a universalização do atendimento e privatizar o que sobrar

Temer, Kassab e Guilherme Campos também estão impondo um ritmo alucinante de trabalho para enxugar o quadro e aumentar o faturamento cada vez mais. Tudo que estão fazendo é para destruir a imagem da empresa e convencer a população de que privatizar é a solução. E depois entregar de bandeja um presentão aos empresários que bancaram esse governo sem votos.

A resistência tem que ser gigantesca. A tarefa colocada à categoria é grande, mas vamos vencê-la na luta!

Compartilhe agora com seus amigos