FINDECT RETOMA SEMANA DE NEGOCIAÇÕES E AUDIÊNCIAS PÚBLICAS

Notícia publicada dia 05/08/2019

Tamanho da fonte:

Os trabalhadores seguiram a orientação da FINDECT em suas assembleias do último dia 31/07 e atenderam a recomendação do Tribunal Superior do Trabalho – TST de dar continuidade às negociações do acordo coletivo até o final do mês de agosto e manter o diálogo até se chegar a um consenso positivo entre as partes.

A proposta da empresa de 0,8% de reajuste, aumento na coparticipação do plano de saúde, retirada dos pais do plano e de alterar e excluir 45 cláusulas do atual acordo vigente, levou os trabalhadores a recusarem a proposta e aprovar o estado de greve em todos os sindicatos do país e prorrogação do acordo coletivo até o dia 31/08.

Dando prosseguimento ao processo de negociação e de audiências públicas contra o desmonte e privatização dos Correios, a FINDECT informa foi convidada para reunião unilateral de trabalho e negociação no TST e que também participará de duas audiências públicas na capital federal. Segue a programação de atividades da semana em Brasília:

06/08 – Audiência Pública na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP), às 10 horas, no Anexo II, Plenário 12 da Câmara Federal, sob o tema de risco de privatização dos Correios, com participação do Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes;

07/08 – Reunião Unilateral de Trabalho e Negociação convocada pelo juiz auxiliar da Vice-Presidência do Tribunal Superior do Trabalho, Dr. Rogério Neiva Pinheiro, às 14 horas;

08/08 – Audiência Pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, às 14 horas, no Plenário nº 6, da Ala Senador Nilo Coelho, do Senado Federal, para debater sobre: “Previdência e Trabalho”, com foco na Intenção de Privatização dos Correios.

A FINDECT ressalta que a conjuntura política do nosso país exige a mobilização de cada trabalhador e trabalhadora. Todos e todas precisam participar do processo de mobilização nas unidades de trabalho e manter o foco na luta pela manutenção dos direitos da categoria e contra à privatização dos Correios.

Informe Findect 031/2019
Compartilhe agora com seus amigos