Novo Superintende assume e já recebe cobranças do Sindicato

Notícia publicada dia 04/05/2018

Tamanho da fonte:

Melhorias nas unidades e reivindicações de direitos, como o pleno atendimento no Postal Saúde, foram entregues pelo Presidente e Vice-presidente do Sindicato, Elias Diviza e Rogério Linguinha, diretamente a novo Superintendente logo após sua posse!

Os Dirigentes do SINTECT-SP se reuniram com Marcos Vinícius, o novo Superintendente Regional de São Paulo, na quinta, 03 de maio.
Apresentaram a ele os diversos problemas que atingem as unidades e os trabalhadores, prejudicando as condições e o ambiente de trabalho, e exigiram medidas e soluções urgentes.

OAI – Uma dessas questões foi o OAI, que ainda está implantado em algumas regiões. Ouviram a promessa de que a situação será revista, e que isso será encaminhado junto com o Enéas, que estava dirigindo a DR interinamente.

CTCEs e CEEs – As condições de trabalho nos CTCEs e CEEs foram debatidas a partir da afirmação do Superintendente de que atuará para aprimorar e aprofundar as medidas que já vem sendo adotadas para melhorá-las. O Sindicato reforçou a cobrança da efetividade dessas medidas pela urgência de aliviar o excesso de serviço, a pressão e as inadequações ambientais nesses setores.

Reabilitados – Os Dirigentes Sindicais colocaram em debate um plano de ação para que os companheiros nessa condição sejam readaptados onde possam ser reabsorvidos pela empresa, inclusive na área administrativa, caso suas condições de saúde não permitam a volta às unidades operacionais. O Sindicato entende que a volta ao trabalho é fundamental para o trabalhador se restabelecer física, psicológica e socialmente. O Superintende concordou com as ponderações do Sindicato e com a implementação de uma plano de readaptação, que contará com uma agenda e acompanhamento mensal dessa ação.

Concursado de 2011 chamados em 2013 – O Superintendente fixou o compromisso de enviar relatório para Tribunal de Contas de União – TCU – solicitando a manutenção desses trabalhadores nos quadros da empresa. Ele disse concordar com o argumento do Sindicato, de que não tem sentido dispensar esses trabalhadores, uma vez que foram chamados e estão trabalhando desde 2013, e principalmente porque a falta de trabalhadores hoje é enorme na ECT, justamente por falta de concurso.

Pessoal do Leve Leite – O Sindicato cobrou providências contra a situação de alguns CTOs, que querem pagar proporcionalmente o adicional de 30% aos carteiros, o que é inaceitável, pois o adicional tem que ser pago integralmente. O Superintendente se comprometeu a rever a situação.

Desconto de dias de greve – Ele também afirmou que vai verificar e rever descontos descabidos de dias da última greve em setores em que isso ocorreu, como o CEE Itaquera.

Postal Saúde – Ficou agendada uma reunião a ser realizada até o final de maio para discutir a regularização das unidades clínicas, hospitalares e ambulatoriais credenciadas. Há problemas com vários delas devido à falta de pagamento. O Superintendente se comprometeu a chamar o presidente do Postal Saúde para estar presente nessa reunião sobre a solução desses problemas.

As cobranças do Sindicato foram acolhidas pelo Superintendente, que assumiu compromissos para resolução dos problemas apontados. Nesse primeiro momento foi positivo. Mas a Diretoria do Sindicato continuará cobrando e fiscalizando de perto o cumprimento desses compromissos, ao mesmo tempo que informa e mobiliza a categoria para desencadear a luta sempre que necessário.

Compartilhe agora com seus amigos