CAMPANHA SALARIAL 2019/2020 – ORIENTAÇÃO DA FINDECT AOS SINDICATOS

Notícia publicada dia 31/07/2019

Tamanho da fonte:

No último dia 30, em reunião no período da manhã, a direção dos Correios apresentou sua proposta oficial, que consiste no reajuste de 0,8% nos salários e benefícios econômicos.

Além disso manteve os imensos ataques aos direitos da categoria antes apresentados, com a exclusão/alteração de 45 cláusulas do atual acordo vigente e aumento da coparticipação de 30% para 40%, que são de caráter unicamente retrogrado e de supressão de direitos, que geraram grande discussão e repercussão e já foram recusadas pelos trabalhadores nas assembleias realizadas em todo país.

No período da tarde ocorreu outra reunião entre as 2 Federações e o TST, na qual o vice-presidente do Tribunal se disse sensibilizado com a situação dos familiares no convênio médico e prometeu apresentar uma proposta conciliatória na audiência de hoje, dia 31/07. Também apontou a possibilidade de, além dos tópicos referentes ao plano de saúde, apresentar proposta referente ao ACT 2019/2020.

Devido à empresa manter sua proposta com exclusões de cláusulas com direitos históricos da categoria, além de alterações de redação de diversas cláusulas que também retiram direitos e garantia, e depois de 10 reuniões realizadas, em que as negociações com a direção da ECT não avançaram na
manutenção das garantias do nosso atual acordo coletivo, a diretoria da Findect orienta os sindicatos filiados a apresentarem aos trabalhadores proposta de rejeição da proposta da empresa e aprovação do estado de greve, com nova assembleia no próximo dia 07/08/2019.

Na tarde de hoje, 31/07, foi realizada audiência de conciliação marcada pelo TST – Tribunal Superior do Trabalho – para que o vice-presidente,
ministro Renato de Lacerda Paiva, apresentasse a proposta de acordo para a direção da ECT e as federações representantes da categoria. E, posteriormente as representações sindicais irão analisar a proposta e verificar inconsistências nos itens apresentados, para de forma sensata orientarem suas bases.

Partindo desse principio, orientamos os trabalhadores todos os trabalhadores e trabalhadoras ecetistas a comparecem e lotarem às assembleias nesta quarta-feira, 31/07 e deliberaram por tais orientações:

1. Rejeitar a proposta apresentada pela direção da empresa em que consiste na retirada de direitos e reajuste de 0,8% nos salários e benefícios;

2. Aprovar o estado de greve;

3. Ampliar as mobilizações, atos e intensificar as reuniões de esclarecimentos nas unidades;

4. Convocar novas assembleias para o dia 07/08 para avaliação da proposta a ser apresentada na audiência de conciliação no TST e deliberar pela aprovação ou não de greve por tempo indeterminado.

Fonte: Findect

Compartilhe agora com seus amigos