Deputado Federal Orlando Silva apresenta PDL 186 para suspender decreto que inclui os Correios no plano de privatizações do governo

Notícia publicada dia 15/04/2021

Tamanho da fonte:

O Deputado Federal Orlando Silva (PCdoB-SP) apresentou na Câmara o Projeto de Decreto Legislativo 186, para cancelar o Decreto nº 10.674, imposto no dia 13 de abril de 2021 em ação oportunista, precipitada, autoritária e inconstitucional do governo federal, numa tentativa de atropelar o Congresso Nacional e incluir os Correios no seu Programa Nacional de Desestatização!

O Decreto Nº 10.674 é uma afronta aos ecetistas, a toda a população e ao Congresso Nacional. Ao querer incluir os Correios no programa de privatizações do governo, ele tenta atropelar os projetos que estão tramitando na Câmara e que precisam ser aprovados para a venda ou concessão dos Correios ser possível.

Como o PL 591/21, contra o qual a FINDECT e os Sindicatos filiados estão mobilizados e atuantes através da campanha “Correios, o que é essencial não se vende”.

Crime contra o país

Esse decreto governamental é, portanto, mais que um lance precipitado e abusivo do governo. Ele põe em marcha o plano neoliberal dos banqueiros e empresários, de vender as estatais por valores irrisórios que não chegam a um ano de arrecadação das empresas e entregar serviços essenciais para a população ao apetite de lucros do setor privado.

É uma ação escandalosa, um crime contra o país e sua população. Privatização é apropriação privada de recursos públicos por um valor irrisório. É a entrega de empresas centenárias, como os Correios e a Petrobrás, construídas com dinheiro do povo para servir a ele com bons serviços. É algo como uma gang de milicianos tomar o poder e entregar os bens do estado, que são de toda a população, para seus comparsas encherem os bolsos de dinheiro.

Todos na luta

Aprovar o PDL 186 e derrotar o Decreto 10.674, assim como barrar o PL 591 e evitar a privatização da ECT dependem da luta da Federação e dos Sindicatos, mas sobretudo do apoio, da participação e da mobilização da categoria e da população.

Para isso a FINDECT e os Sindicatos filiados lançaram a campanha ‘Correios, o que é essencial ao povo, não se vende!’, que teve sua primeira live no dia 14 de abril – veja AQUI e curta a página e o vídeo, para que sua repercussão cresça.

A campanha precisa ganhar corpo na categoria e na população para cumprir o objetivo de defender a empresas e o serviço público de Correios, essencial para a nação e seu povo.

Ela está em várias plataformas, como youtube, facebook, instagran e twiter e conta com materiais impressos e publicidade para impulsionar as ações junto à categoria, à população e ao Congresso Nacional.

Participe da luta! Divulgue os materiais e informes da campanha para seus contatos. Informe e mobilize seus companheiros de trabalho, sua comunidade, amigos e contatos nas redes sociais.

Links para acessar a campanha:
Facebook
Instagram
Site
Youtube

Compartilhe agora com seus amigos