Por que o projeto de privatização dos Correios além de trágico para o Brasil, não faz sentido!

Notícia publicada dia 24/02/2021

Tamanho da fonte:

Em plena pandemia de covid-19, onde os Correios vem sendo essencial para o povo, o governo lança um projeto de privatização da maior empresa estatal brasileira. Mas precisamos esclarecer e denunciar esse absurdo!

Os Correios Estatal é lucrativo e essencial para o país, principalmente para os pequenos, médios e grandes empresários que se beneficiam da ótima e única logística que chega a todos os lares dos brasileiros.

Além das entregas de cartas e encomendas, os Correios Estatal entregam vacinas, fazem a logística das provas do ENEM, entregam livros escolares e mantimentos, exportam e importam, levam informação, emitem documentos, entre outros.

Muitos desses serviços não geram lucros, apesar da empresa ser sim muito lucrativa. Contudo, mesmo assim são feitos, já que por ser uma empresa pública, a população tem por direito constitucional a garantia da prestação de serviço postal em todos municípios brasileiros.

Mesmo com a maioria da população contrária à privatização dos Correios, o governo Bolsonaro e sua equipe econômica vão na contramão de muitos países, onde o serviço postal foi reestatizado por não ter dado certo a privatização da empresa.

Você já reparou que as medidas do governo Bolsonaro só favorecem os gananciosos e exploradores banqueiros?

O governo diz que os Correios dão prejuízo, não é mesmo? Mas não diz que sempre deram lucro. Que nos últimos 4 anos, a empresa registrou consecutivamente lucro líquido, ultrapassando os R$ 2 bilhões de reais.

Isso sem contar que o próprio governo rapou o caixa da empresa, levando R$ 6 bilhões a mais do que o que teria direito.

Apesar do balanço não ter sido divulgado, a perspectiva do último ano, e em plena pandemia é de atingir recorde com o aumento das entregas de produtos vendidos via internet (e-commerce).

Também omite o rombo no Fundo de Pensão da categoria, de culpa, principalmente, de um banco norte-americano, que fez investimentos errados com o dinheiro dos trabalhadores e agora se recusa a cobrir o prejuízo.

A população brasileira só perderia com uma privatização dos Correios. Como exemplo, é certo que as agências e entregas em cidades distantes e pequenas e nos bairros periféricos das grandes cidades desapareceriam.

Por tudo isso, a FINDECT, os sindicatos filiados e os trabalhadores dos Correios NÃO CONCORDAM COM A PRIVATIZAÇÃO. E pedem seu apoio para impedir o que seria o aumento nas tarifas postais e uma entrega absurda do patrimônio público e da soberania nacional!

PL da Privatização dos Correios – leia na integra!

Compartilhe agora com seus amigos