SINDICATOS COBRAM APOIO DO GOVERNO AMERICANO NO BNY MELLON

Notícia publicada dia 20/03/2019

Tamanho da fonte:

Em ato na embaixada dos Estados Unidos no dia 19 de março, Sindicatos e trabalhadores da categoria protestaram contra o banco responsável pela maior parte do déficit do Postalis e entregaram carta endereçada ao presidente americano solicitando intervenção direta dele no caso.

Aposentados , trabalhadores da ativa e anistiandos dos Correios participaram do ato na embaixada, com delegações de São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão, Bauru, Tocantins e Brasília.

A carta protocolada solicita intervenção do governo dos Estados Unidos junto ao BNY Mellon. Esse banco americano, enquanto atuou como administrador de investimentos do Fundo de Pensão Postalis, fez aplicações temerosas, descuidadas e com indícios de fraude que resultaram em prejuízo bilionário para o fundo e no déficit acumulado que foi jogado nas costas dos trabalhadores.

Os trabalhadores exigem a devolução pelo BNY Mellon de R$ 8 bilhões de reais que foram perdidos por culpa do banco nesses investimentos e aplicações no mínimo mal feitos.

O governo americano tem prerrogativa e obrigação moral de fazer essa intervenção, em nome da justiça e dos direitos dos trabalhadores dos Correios brasileiro, que não podem pagar com seus reduzidos ganhos um rombo bilionário de responsabilidade de um dos maiores e mais rico bancos do mundo.

A luta continua e outras manifestações serão realizadas em busca de um equacionamento do Fundo de Pensão que não confisque dos salários e proventos dos trabalhadores.

Compartilhe agora com seus amigos