Começa greve nacional da categoria ecetista

Notícia publicada dia 17/08/2020

Tamanho da fonte:

Todos os Sindicatos da categoria realizaram assembleia nessa segunda, 17 de agosto, e a maioria já havia aprovado a paralisação quando a assembleia de São Paulo terminou e anunciou o a aprovação da greve!

Mais uma vez houve tentativa de derrubar o site e as redes sociais do SINTECT-SP, do SINTECT-RJ e da FINDECT para impedir a organização, a mobilização e a luta da categoria. Mas não conseguiram impedir uma grande assembleia com a participação de cerca de 4 mil ecetistas e um grande processo de votação.

Total de inscritos para votar: 4957
Total de votante: 3695
3288 votaram sim pela greve
270 votaram não
18 abstenções

Essa greve nacional dos trabalhadores dos Correios está sendo considerada por muitos como a mais importante dos últimos 20 anos. De norte a sul do país, a categoria atendeu ao chamado da FINDECT e seus sindicatos filiados nessa luta importante pela manutenção dos direitos, benefícios e empregos.

A expectativa é que a greve ganhe força a cada dia com a adesão dos trabalhadores em todo pais, seja da área operacional, tratamento ou administrativo, tendo em vista a postura agressiva da direção da empresa, que quer a retirada e redução de direitos e benefícios de toda a categoria, conquistados através de muita luta.

Não podemos nos iludir, pois a direção da CT não tem boa vontade, nem cair no conto de fadas que ela usa como estratégia para desmobilizar a greve. É preciso ampliar e fortalecer o movimento em todas as bases. Não podemos vacilar!

A orientação da FINDECT e Sindicatos filiados é para os trabalhadores se manterem mobilizados, participando das atividades convocadas pelos sindicatos, e convocarem todos os seus companheiros a aderirem à greve. É preciso também denunciar as práticas antissindicais da direção dos Correios e do Governo Bolsonaro.

Nossa greve é contra a retirada de direitos e benefícios, pela manutenção dos empregos, pela preservação dos direitos já conquistados pela categoria e ratificada pela decisão do TST no julgamento em 2019.

Nossa pauta não é por aumento salarial e sim pelo cumprimento da sentença normativa do TST.

Já decretaram greve:
Acre
Alagoas
Amapá
Amazonas
Bahia
Bauru
Brasília
Campinas
Ceará
Espírito Santo
Goiás
Juiz de Fora
Maranhão
Minas Gerais
Mato Grosso
Mato Grosso do Sul
Pará
Paraíba
Paraná
Pernambuco
Piauí
Rio de Janeiro
Rio Grande do Norte
Rio Grande do Sul
Santa Catarina
Santa Maria
Santos
São Paulo
Sergipe
São José do Rio Preto
URA – Uberaba
Vale do Paraíba

Ainda não decretaram:
Rondônia
Roraima
Tocantins
Ribeirão Preto

Próximas atividades da greve

●Amanhã todos nas portas das unidades para dialogar, explicar a todos os companheiros que não puderam participar da assembleia a necessidade de todos participarem.

●Nova Assembleia nacional da categoria dia 22 de agosto, 18h00, para avaliação do movimento e definição de próximos passos, por videoconferência no youtube e no facebook.

●Carreata no dia 19 de agosto, com concentração 10h da manhã em frente ao estádio do Pacaembu – Todos lá de carro, moto, bicicleta… Vamos juntos mostrar nossa luta para a população e explicar o porquê da greve!

O ataque é forte e a vitória só virá com união total!

Participe! Juntos, somos mais fortes! A hora é essa! Para impedir a privatização dos Correios e o corte nos direitos da categoria, vem pra greve!

Compartilhe agora com seus amigos