GERAE MANTÉM POLÍTICA GENOCIDA E DESCUMPRE LIMINAR NO CDD MORUMBI

Notícia publicada dia 22/06/2021

Tamanho da fonte:

Após confirmação de novos casos de Covid, o Diretor Wagner Guiné, esteve na manhã de hoje, no CDD MORUMBI orientando pelo cumprimento da liminar em defesa da vida dos trabalhadores, porém a gestão operacional da região continua sua política genocida contra os trabalhadores da região e não afastou todos os trabalhadores; Sindicato orienta que seja rejeitado o empréstimo para esse setor até o cumprimento da liminar.

Os trabalhadores dos Correios de São Paulo estão enfrentando uma grave crise sanitária, agravado pelo descaso da gestão Operacional dos Correios e do governo Bolsonaro que mantém uma postura negacionista diante do novo coronavírus.

Em 12 de junho do ano passado, o Sindicato havia conquistado uma liminar (veja AQUI) na Justiça do Trabalho que obrigam os Correios a: liberar, imediatamente, para trabalho remoto, sem prejuízo da remuneração, os trabalhadores do CDD Morumbi, por no mínimo 15 dias; realizar a limpeza de maneira imediata e intensiva na unidade; realizar, sem qualquer custo aos empregados, exames de detecção de covid-19, antes de os empregados do CDD Morumbi retornarem ao trabalho presencial; não transferir ou emprestar a outras unidades; emitir as CATs dos casos de covid-19 no CDD Morumbi; sob pena de multa diária de R$ 20.000,00 por trabalhador e de interdição da unidade.

Entretanto, a gestão operacional da ECT na região insiste em descumprir uma determinação judicial e a política genocida do Governo Bolsonaro que tem ódio dos trabalhadores dos Correios.

O perigo é tanto, que os índices de contaminação e mortes dentre os trabalhadores dos Correios em São Paulo são impressionantes, mas a atuação sindical da entidade tem provado que estamos no caminho certo, ao lado da ciência e da defesa da vida defendendo o isolamento social e da testagem, como medidas mais eficazes para conter o avanço da doença, agravado pela flexibilização das atividades no Estado.

O SINTECT-SP REITERA A ORIENTAÇÃO PARA QUE NENHUM TRABALHADOR SE DESLOQUE PARA TRABALHAR NO CDD MORUMBI, TENDO EM VISTA QUE A GERAE DESCUMPRE UMA LIMINAR, POIS NÃO FORAM AFASTADOS TODOS OS TRABALHADORES E NÃO FOI FEITA A DEVIDA DESINFECÇÃO DO SETOR, MEDIDA QUE GARANTE A SEGURANÇA E VIDA DOS TRABALHADORES.

OUÇA O ÁUDIO DO DIRETOR GUINÉ SOBRE A SITUAÇÃO DA UNIDADE

Compartilhe agora com seus amigos